Garotas Nerds

Fórum para leitoras do blog Garotas Nerds


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ato 2: Mudanças

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 5 de 7]

101 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:11

- O casamento não é necessariamente questão de ser sustentada por um homem. Eu vivia sozinha antes de me casar e quando me casei foi por gostar de meu marido. Não foi nada arranjado. Acredito que eu seja uma das poucas moças que tenham se casado por amor. Não sei se com a Madame foi o mesmo caso, espero que se não tenha sido, tenha encontrado felicidade com ele ao passar dos anos.
Eleonor sentia-se um pouco ofendida pela ideia que a dançarina tinha do casamento. Ela não gostava que pessoas denegrissem a fase mais feliz de sua vida, seja por realmente acreditarem naquilo ou seja por apenas tentar serem durões. Não importa por qual razão ela tinha se casado, o que importava era que ela tinha sido feliz e amada, e isso bastava.



Última edição por Mad em Sab Abr 23 2011, 14:20, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://madsophienne.wordpress.com

102 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:19

GRACE E ELEONOR

- Ah, é perfeitamente compreensível o pensamento de mademoseille Grace. Ela é jovem, de outros tempos... Não entenderia. - Madame Rouge suspirou. - Eu não amava meu marido, madame. Casei-me pela conveniência e desejo de meus pais. Porém, quando ele morreu, fui jogada às ruas por não ter pago suas dívidas. Não é interessante que uma mulher possa ser tão descartável?

Madame Rouge então percebeu que tinha falado demais. Não era uma pessoa que gostasse de desabafar com os outros, porém a presença das outras duas havia lhe amolecido.

Ver perfil do usuário

103 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:26

- Desculpe-me, senhora, não quis ofende-la. E sinto muito por sua felicidade ter lhe sido arrancanda dessa forma. Mas como disse Madame Rouge, a visão que sempre tive do casamento é a de seu casamento e não o da senhora. De qualquer forma, acho que nunca amarei um homem, pois sempre desconfiarei de suas reais intenções... - Grace começa a ficar incomodada sobre o assunto.

Ver perfil do usuário

104 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:26

- Por motivos como este que pessoas mais jovens tem essa ideia do casamento. Fui afortunada em ter conhecido um homem tão bom que quando morreu deixou tudo na mais perfeita ordem para que eu tivesse uma vida plena e feliz, assim como tive quando estavamos juntos. Não posso ser hipócrita e dizer que sempre ouvi relatos de casamentos felizes, mas sempre acreditei que nem tudo são trevas, assim como nem tudo é bom. Se não pensarmos assim e nos espelharmos em fatos mais agradáveis é impossível viver. E foi justamente esse meu erro depois da partida de meu querido Henry, eu me entreguei apenas as trevas que estavam me engolindo.

Ver perfil do usuário http://madsophienne.wordpress.com

105 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:32

- Sinto por sua desconfiança prematura jovem Grace, e sinto também por esse sentimento de descarte que sentes Madame. Mas todos esses sentimentos foram sanados aqui no cabaret? Foi possível encontrar algum caminho para fora da tristeza aqui? Me digam, pois estou precisando de algum caminho também.

Ver perfil do usuário http://madsophienne.wordpress.com

106 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:41

ELEONOR E GRACE

- Foi exatamente com este sentimento que vim para a Inglaterra, madame. Em meu cabaret, moças como a bela mademoseille Grace podem ter uma vida de arte, sem serem presas a um homem.

Ela então fez uma pausa, sabendo que sua proposta seguinte seria ousada.

- Certamente que não gostaria de experimentar a vida em meu cabaret, madame?

Ver perfil do usuário

107 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:46

O vermelho era a nova cor do rosto de Eleonor.
- Não sei que utilidade eu teria aqui Madame. - tossiu de ansiedade em seu lencinho.- Acredito que se quiseres alguma ajuda administrativa, certamente poderei ajuda-la. Aprendi muita coisa com Henry.
Eleonor olhou para Grace.
- Sou muito introvertida para dançar, ainda mais tendo a senhorita Grace que é um estrela em ascenção aqui. Certamente me sentiria muito mais inibida com minha falta de habilidade corporal.

Ver perfil do usuário http://madsophienne.wordpress.com

108 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 14:55

Um pouco animada com a pergunta e os elogios, a dançarina esboça um leve sorriso.
- Gosto de viver aqui, senhora Eleonor! Lutei bastante pra tornar meu corpo mais uma arte do que um objeto de desejo dos clientes. Apesar de que isso o torna um pouco mais desejável que antes... Mas não ligo em deitar-me com um cliente de vez em quando, o dinheiro é alto! Seria um prazer te-la conosco - Grace começa a dançar pelo salão, ensaiando alguns passos - É minha arte, senhora! - Grace fala do palco, animada, ainda mostrando sua dança sensual - É aqui em cima que eu sou rainha!

Ver perfil do usuário

109 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 15:01

Assisto Grace fazendo sua performance improvisada e falo com Madame Rouge:
- Não tenho coragem de performar assim como ela. - solta um risinho meio frenético de ansiedade.

Ver perfil do usuário http://madsophienne.wordpress.com

110 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 15:11

Ao ouvir a risada vinda de dentro do quarto Jane sente algo ruim dentro dela. Sente uma vontade enorme de sair correndo e voltar para a tranquilidade de sua casa, mas ao olhar para Miranda percebeu que não podia deixá-la só, algo a impelia a ajudar, ainda que não soubesse ao certo como faria.
- Precisamos abrir essa porta imediatamente! - Fala com tom de urgência - Tem alguma chave mestra ou alguém que possa arrombar?

Ver perfil do usuário

111 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 15:15

OFF: então, né! hahaha

Rapidamente Bullet entra no quarto de onde a risada tinha vindo, o revólver em mão, apontado para o peito do sujeito. Não disse nada por uns momentos, tentando avaliar se havia mais alguém ali e, mais importante, se havia como sair rapidamente caso fosse necessário. Entretanto, o calor abafado estava o incomodando, principalmente com aquele sobretudo e com a poeira do local.

- Quem é você e por que nos trouxe aqui?

Ver perfil do usuário http://nerdrevollution.wordpress.com/

112 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 17:20

- Eu... acho que eu posso, srta. Potter. Aprendi alguns truques de escapismo, talvez eu consiga. - Ellie não tinha certeza se ainda sabia como fazer. Mas não custava tentar - Miranda, vou pegar o atiçador da lareira da sala, mas na dúvida talvez seja melhor você procurar a chave. Srta. Potter, você me ajudaria a fazer isso?

Ver perfil do usuário

113 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 17:27

off topic: suponho que Miranda nos apresentou nesse meio tempo xD

- Claro srta Morrison! Ajudarei no que puder!

Ver perfil do usuário

114 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 17:34

LOL, a Ellie ouviu Miranda chama-la de Miss Potter, ao menos o nome ela sabe. Agora quanto a intimidade, sei lá, em momentos de crise a gente dispensa formalidades ;D


Enquanto tirava o alfinete que prendia seu chapéu, Ellie perguntou.
- A senhorita... ouviu algo de estranho vindo aí de dentro?

Ver perfil do usuário

115 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 20:28

Ariel sente-se surpresa ao ouvir a risada alta de outra pessoa. No fundo, imaginava que encontraria alguém, mas o riso conseguiu deixar a situação um pouco mais sinistra. Ariella segue Bullet até o quarto,imaginando quem seria a pessoa por trás do riso. Ao chegar no quarto, a garota fica um pouco mais atrás que Tracer enquanto observava o sr. sentado em frente a lareira,reparando se estava armado ou não.

Ariel tira o chapéu quando começa a sentir-se incomodada pelo calor,deixando o penteado feito no cabelo aparecer, e coloca a outra mão em cima do ombro de Bullet em um gesto como se pedisse para esperar e ser cauteloso.

-Mr....? O sr. enviou-nos um convite para virmos ao seu encontro, do que exatamente este convite se trata ? - Ariel falava em um tom suave, mas deixava transparecer um pouco da curiosidade que estava sem saber os reais motivos por estar lá.

Ver perfil do usuário

116 Re: Ato 2: Mudanças em Sab Abr 23 2011, 23:22

-Você está certo, sou materialista e esse não é um assunto de grande interesse meu. Seria algum tipo de lugar parecido com o que estamos agora? Sinto como se ao mesmo tempo eu estivesse e não estivesse em minha casa.- Disse Morgan.

Ver perfil do usuário

117 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 00:46

- OK... eu te ajudo. - diz Evan. E antes que Harry pudesse fazer até mesmo uma expressão espantada, ele continua. - Mas só estou fazendo isso pq entendo a sua situação, e jamais concordei em forçar o casamento de alguém por qualquer motivo que não fosse amor. E tem uma condição... mesmo que eu te ajude porque nao concordo com sua mãe, nao quero que ela saiba que te ajudei. Já tenho problemas demais, e é melhor até que ela e todo mundo pense que nós estamos brigados, como sempre.

Ver perfil do usuário

118 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 01:39

- Eu sei lá quem é...
- O que ela diz e que é da France.
- Alias, Pardon, fui muito rude c. a madame
- como mademoiselle está? Faz alguem tempo que não a vejo, está fugindo de moi?

Ver perfil do usuário

119 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 12:30

Ariel e Bullet conseguirão o achievement "MANGA SHOUJO" no final do ato!
Mesmo um militar do calibre de Cross ficou confuso, numa situação daquela. Havia procurado incessantemente por Dereck mas não o encontrara. Parece que estava sozinho afinal.
Desinteressou-se de repente de Reese e seu destino. Por que ainda se incomodava com a raça humana, com as "pessoas civilizadas" ? No final sempre estava só. Naquele redemoinho de loucura que fora sua vida ele já presenciara visões maravilhosas, e tão aterradoras em que as pessoas normais simsplesmente não conseguiriam acreditar.
No entanto ele sabia que quando morrese, todos aqueles momentos se perderiam. Não haveria ninguém para contar sua história.
Deixou o pub em que estivera bebendo e refletindo sobre aquilo tudo. Não queria admitir mas talvez precisasse de outras pessoas.
Tomou uma carruagem rumo ao endereço misterioso. Talvez lá encontrasse Dereck ou uma pista sobre sua localização.



Última edição por Di Benedetto em Seg Abr 25 2011, 00:20, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

120 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 13:40

Continua a conversar com a srta Morrison:
- Ouvi sim, pelo menos imagino ter ouvido... uma risada um pouco abafada... A senhorita também ouviu?!

Ver perfil do usuário

121 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 15:35

- Sim, eu também ouvi um som abafado, mas devia ser apenas a corrente de ar passando por alguma janela. Sim, apenas uma corrente de ar, uma inofensiva corrente de ar... - murmorou a última parte baixinho.

Ver perfil do usuário

122 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 16:48

-Bem, e como a senhorita fará para abrir a porta? - Pergunta realmente intrigada, embora algumas idéias lhe passassem pela cabeça.

Ver perfil do usuário

123 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 17:13

- Ah sim, a porta! Bem, usando o que temos por aqui vamos tentar de duas formas: com jeito ou com força. Vou tentar destrancar usando meu alfinete de chapéu, mas se não funcionar usaremos o atiçador e então vou precisar da ajuda da senhorita para forçar a tranca.

ahn... não aparece aqui o botãozinho do dado, então acho melhor esperar a aprovação (ou não) da mestra

Ver perfil do usuário

124 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 17:37

- Deus..
*Arthur enrola a mão com o resto da manga da camisa e coloca no nariz para tentar afastar o cheiro pútrido. Tendo passado o primeiro choque, ele se locomove para os outros comodos procurando sinais da onde William pode estar, deixando as crianças com o estranho.que Abigail parecia confiar.*

Ver perfil do usuário

125 Re: Ato 2: Mudanças em Dom Abr 24 2011, 23:44

ELEONOR E GRACE

Madame Rouge bateu palmas para a pequena performance de Grace, "Le Papillon!" ela exclamou, chamando Grace por seu apelido em francês. Então virou-se para Eleonor.

- Eu jamais forçaria a madame a fazer algo com que não se sentisse confortável. Porém, já que mencionaste, eu realmente preciso de alguém para ajudar-me com minhas finanças. Minha última tesoureira se provou... não confiável.

JANE E ELLIE

Ellie usou suas habilidades para forçar a tranca, enquanto as outras duas moças observavam em suspense. A tranca cedeu, e a porta escancarou-se sozinha, com uma terrível rajada de vento passando pelas três moças.

Nenhuma das três estava preparada para o que veria. Mrs Dashwood flutuava em cima de sua cama, e uma massa negra e desforme saía de sua boca aberta, formando uma nuvem negra sobre o quarto. Miranda dá um berro quando dois olhos vermelhos se abrem dentro da nuvem, se virando para a direção delas.

TRACER, ARIELLA E RICHARD

O homem na poltrona riu quando Tracer lhe apontou uma arma. Ele aparentemente não estava armado, e guardou o relógio de bolso calmamente.

- Isso são modos de um convidado, Sr. Bullet? Não saberá quais são meus propósitos se me matar tão descuidadamente...

Quando Richard chegou à casa indicada, viu que a porta já estava aberta. Entrando, viu que era uma casa que parecia ter sido abandonada a muito tempo, mas ouviu vozes. Subiu as escadas, e entrando em um quarto, deparou-se com Tracer e Ariella, de quem ele lembrava vagamente do massacre do casamento. Ele não conhecia o outro homem, que obviamente era o anfitrião.

- Ah! Meu último convidado chegou. - Ele disse, fazendo Tracer e Ariel se virarem para ver quem chegava. - Seja bem vindo, Capitão Cross. Imaginava quando perceberia minha mensagem...

MORGAN

O desconhecido continuou falando, a conversa estava chegando exatamente onde ele queria.

- Sim, é exatamente onde estamos. O plano imaterial tem muitas vantagens. Eu estar aqui com o senhor hoje é a prova de que este plano ignora todos os limites físicos... Não acha que poderia usar esta habilidade em seu proveito? Esta é a proposta que lhe trago hoje.

EVAN

Harry sorriu, surpreso de encontrar apoio em quem menos esperava. No momento seguinte, começou a correr para o outro lado.

- Eu visitarei Miranda! Se alguém perguntar, você não me viu!

THOMAS

- Não! - A voz de Mary saiu estranhamente estridente, e ela tossiu tentando controlar a voz. - Eu nunca lhe evitaria, Sr. Thomas. Porque acha que eu faria isto?

ARTHUR E JAVERT

- O homem mau, senhor! - O menino disse para Javert, em tom de segredo. - Ele esteve aqui.

Arthur não encontrou sinal de William no resto da casa. O homem parecia ter desaparecido e largado os filhos. Ele com certeza não tinha o perfil de quem se envolvia com esse tipo de coisa sórdida; será que a morte da esposa tinha sido demais para ele?
Abigail rezava baixinho, em um tom de quase histeria. Ela estava agarrada a seu crucifixo, olhando fixamente para a cena do sacrifício.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 5 de 7]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum